HUMBERTO DELGADO: quem havia de dizer?!

    Sabia-se que Humberto Delgado assumira publicamente as suas simpatias para com a Alemanha nacional-socialista em dois artigos publicados na Revista do Ar, em 1941. Afirmara então que «[Hitler] O ex-cabo, ex-pintor, o homem que não nasceu em leito de renda amolecedor, passará à História como uma revelação genial das possibilidades humanas no campo…

A rir é que a gente se entende: neologismo

      So.cra.te.ar elem comp (lat solu + gr -kratés + ear) 1. Ocultar ou encobrir com astúcia e má-fé; disfarçar com cinismo. 2. Não dar a perceber, esconder, calar. 3. Fingir, simular inocência. 4. Usar a dissimulação; proceder com fingimento, hipocrisia. 5. Desviar o assunto; fugir das responsabilidades. 6. Fazer recair as culpas nos amigos (mesmo que familiares) mais próximos. 7. Negar despudoradamente as evidências. 8. Defraudar, iludir; praticar…

Fortificações portuguesas em Portugal

    Do excelente trabalho que tem vindo a ser desenvolvido por Hélder Afonso apontamos alguns vídeos que ilustram em pormenor o património nacional em termos de fortificações antigas.   FORTE DA ÍNSUA PRAÇA FORTE DE ALMEIDA PRAÇA FORTE DE ELVAS FORTALEZA DE MARVÃO FORTIFICAÇÕES DE MONSARAZ CASTELO DE OURÉM CASTELO DE ALMOUROL CASTELO DE…

«Um Costa matou o Rei/ Outro Costa o Presidente/ E um Costa que eu cá sei/ Foi quem deu cabo da gente» (2ª Parte)

      II   Quando se esperava que após a hecatombe da ribeira do Lys as tropas portuguesas pudessem finalmente repousar, eis que, logo a 13 de Abril, os «patrões» ingleses relançam duas Brigadas na frente. Por essa altura, os efectivos portugueses no teatro de guerra europeu rondavam os 34.600.[1] Dispersos por Divisões britânicas,…

DO PRESENTE AO FUTURO

  Penso que poucos portugueses conhecerão a origem do termo liberal. A palavra liberal começou a empregar-se em Espanha, nas Cortes de Cadiz, durante as Invasões Napoleónicas. A facção dos representantes pró-constitucionais, defensora entre outras coisas da liberdade de imprensa, foi chamada liberal enquanto que os seus opositores, que recusaram apoiar o que sentiam ser uma reforma profunda do Antigo…

CAMINHANDO SOBRE ESTILHAÇOS DE VIDRO

  Júlio Alberto da Costa Evangelista, de seu nome completo, era natural de Valença do Minho. Advogado de profissão, foi igualmente jornalista e escritor, tendo sido subdirector do jornal diário “A Voz”, de orientação católica conservadora.     Tantos tombaram ao longo do caminho! Tantos caíram inertes, ingloriamente, Sem nada a recordá-los!   Pelo mesmo…