No dia 16 de Junho de 1953, uma greve de trabalhadores da construção civil levou a uma insurreição generalizada na Alemanha Oriental (RDA). Milhares de pessoas atacaram as instalações da polícia e incendiaram sedes da Stasi (polícia política) e jornais. O governo comunista, chefiado por Walter Ulbricht, reagiu pedindo a intervenção de forças soviéticas que esmagaram a revolta. Os soldados, apoiados por carros de combate, dispararam sobre as multidões desarmadas. A repressão  provocou cerca de 60 mortos e inúmeros feridos. A partir de 18 de Junho começaram as primeiras execuções sumárias exigidas pelo governo soviético. Nas semanas seguintes, vinte pessoas foram condenadas à morte; 13.000 a 15.000 foram presas, tendo duas mil sido condenadas a penas superiores a 25 anos de prisão, por tribunais soviéticos ou alemães orientais. A acção das autoridades soviéticas sobre a RDA não provocou nenhuma reação significativa no Ocidente. Mas o compositor italiano Leo Valeriano escreveu uma bela canção sobre o sofrimento dos alemães de Berlim.

 

Partilhar
Comentar